domingo, 10 de junho de 2018

Confissões






Lembranças da juventude nem sempre são de alegria
Às vezes minha atitude era infantil, era fria.

Guardo arrependimento da minha impulsividade
Magoei quem eu não queria com minhas meias verdades.

Hoje na maturidade me sinto bem mais feliz
No passado a vaidade me fez falar o que quis.

Com a língua afiada pensava ser corajosa
Mas quem eu amo magoava: era muito presunçosa!

Saber quando me calar hoje é sabedoria
Aprender a respeitar a todos no dia a dia.

O tempo foi professor e me ensinou direitinho
Tive momentos de dor e aprendi um pouquinho.

Agora tenho cautela e dou minha opinião
Mas antes abro a janela do meu rude coração.

(Anne Lieri)








5 comentários:

Rejane Tazza disse...

Verdade,Anne! A vida ensina ,mas só a quem quer aprender...Há quem nunca o faça! Linda poesia! bjs, tudo de bom,chica

Ana Bailune disse...

Olá, Anne. A cada um o seu tempo de aprender.
Abraços pela bela postagem!

pensandoemfamilia disse...

Assim é a vida, mas feliz de quem aprende e traz mudanças que a fazem feliz. bjs

Maria Luiza disse...

Fechou com um verso espetacular, contando todos, é claro!! Adorei Anne! Que alegria ler-te! Beijos!

Lucia Silva disse...

A vida, a dor, as situações conflitosas nos fazem crescer, amadurecer e ver a vida com mais maturidade.
Beijos carinhosos!

Linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...