domingo, 3 de dezembro de 2017

Jogo do contente


pollyanna




Hora de fazer de conta:

O que é mal vai virar bem,

Nada no mundo amedronta,

Recebe quem nunca tem...



Faço o jogo do contente,

Vejo caminhos de flores,

Imagino em minha mente

A vida plena de cores!



Não há guerra nem revolta,

Não há brigas, discussão...

Não há armas, nem escolta,

Todo mundo estende a mão.



O que é escuridão

Agora é ponto de luz,

Ganância, corrupção

Ao homem não mais seduz.




Um mundo de liberdade,

Pleno de amor, alegria!

Pena que a fraternidade

Não passa de fantasia!





Hoje estou no blog da Chica: 





6 comentários:

✿ chica disse...

Que lindo,Anne e que pena tudo isso seja apenas fantasia ,pois é tudo o que sonhamos e precisamos! bjs, adorei! chica e que bom te animaste a vir!

Poesia do Bem disse...

Precisamos nunca desistir de ter fé, acreditar em dias melhores, mesmo quando a dor nos assola. Lindo poema! Bjs

Maria Luiza disse...

Eu nem acredito que estou aqui! Anne, que prazer e que alegria ler suas poesias novamente! E esta está de lascar! Um abraço bem vigoroso e seja bem vinda! beijos!

Gracita disse...

Que todos esses sonhos do Jogo do contente possam um dia realizar e nós verdadeiramente contentes vamos ficar. Muito lindo o poema Anne
Beijos e uma feliz semana

Lucinalva disse...

Olá Anne

Que o jogo do contente seja realidade em nossas vidas. Bjs querida.

Valéria disse...

Quem dera um dia, toda essa fantasia, se torne real...
Belos versos, Anne, beijos,
Valéria

Linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...