terça-feira, 5 de agosto de 2014

Eu também já fui criança- Maria Luiza

Eu também já fui criança

(Anne Lieri)



Nosso projeto Infância continua hoje em sua 6ª edição.

Já tivemos a Chica, a Verena, a Tina, a Luconi e a Beth Lilás.

(Clique aqui para ver)







Maria Luiza em foto do seu blog.



Hoje a nossa convidada para falar de sua infância é a MariaLuiza do blog: Casa da alquimia.










Conte uma passagem da sua infância, ou em poucas palavras, o que se lembra de bom e/ou ruim nessa fase.


Anne, minha infância foi maravilhosa, apesar de ter perdido meu pai aos oito meses de idade e minha mãe ter voltado a morar com minha avó. Ela se pôs a costurar para me criar e não ser um peso ao irmão dela que dirigia a fazenda.

As fazendas eram vizinhas, cresci com minhas tias, primas e primos. Os adultos eram muito sérios  e proibíamos de muitas coisas, como nadar no rio, andar a cavalo, entrar no moinho por causa dos maquinários. Fazíamos tudo escondido. 

No pomar, eu adorava brincar de navio pirata no pé de tangerinas. Eu ficava em pé no galho segurando-me pelos galhos das laterais eu me balançava de baixo para cima e eu gritava "terra a vista". Nunca me esqueci desse pé de tangerinas. Brincava também de mocinho e bandido do Farwest e amava dizer a palavra algo!




 Mãe da Maria Luiza


Minha mãe me levava ao cinema sempre. Mesmo assim havia algo em mim que me fazia sentir diferente das outras crianças. 

A questão do sobrenome mexia muito, pois todos eram Colombo como minha mãe, só eu era Saes. Quando percebi que um primo meu assinava Saes e Colombo, comecei a fazê-lo. Virei pilhéria pro meu tio e riram de mim.Fiquei muito envergonhada! Também o episódio dos dias das mães me foi doloroso descobrir que era minha mãe que me dava o dinheiro para comprar o presente.





Tinha alguma boneca ou brinquedo preferido?


Inventávamos nossos próprios brinquedos! Carretel vazio, de madeira, era sapato de salto, botão de paina da grande paineira era batom, tijolo envolvido em retalhos eram as bonecas. 


Eu amava brincar de casinha e enfeitá-la. Procurar caquinhos de louças era a minha paixão e acredite até hoje eu guardo caquinhos bonitos em vasos!

 Colocava flores em vidrinho. Minha casinha era linda e muito bem decorada!





Na escola dava muito trabalho?

Na fazenda tinha escola e a professora dormia no quarto de minha mãe e sempre eu ouvia as conversas. Um dia a professora disse que eu escrevia bem, mas eu ia além do pedido e contou sobre uma gravura de vaca e eu fui parar nas touradas de Madri, tal era a minha imaginação!

Depois do 3º ano íamos ao patrimônio, a pé por três quilômetros e que medo: passávamos com as vacas dos parentes na beira da estrada!





O que queria ser quando crescesse?

Eu adorava imitar minhas professoras e graças eu dou à minha mãe que soube me conduzir a esse caminho.


Ela me formou com muitos sacrifícios debruçada numa máquina de costuras e eu lecionei com paixão!




Deixe uma mensagem para as crianças.

Anne, diferentemente de mim que tive uma super hiper infância e de a tardinha deitar na grama e ficar contando a primeira, segunda estrelinha até o céu ficar iluminado eu não deixarei uma mensagem às crianças.

Deixo para os pais que permitam a seus filhos brincarem. Tire-os da violência dos inocentes desenhos animados, jogos de video game. Leve-os a algum sítio, chácara ou fazenda, ensina-os a contar estrelinhas no céu, a acharem algum navio pirata e por aí a fora!



Obrigada por essa volta que dei à minha infância. Deus lhe abençoe



Maria Luiza, eu que agradeço esse lindo relato que trouxe para o meu blog.

Você foi e ainda é uma menina voadora!

Tenho certeza que todos irão adorar! 

Beijos da Anne!







* as imagens desta postagem são do Google e do acêrvo pessoal da Maria Luiza.

20 comentários:

✿ chica disse...

Que delícia de leitura para, bem cedinho, iniciar meu dia!

Foi uma linda e bem divertida infância apesar da falta do pai, que a mãe soube bem suprir, com sua dedicação!

Brincadeiras, pés de tangerinas, estudos, imaginação a maior nas redações na escola, tudo isso ficou bem marcado ...

Adorei e ainda continuas imaginativa, tua casinha ainda é linda e cheia de flores!

Adorei!

E sábio conselho às crianças! beijos às duas, tuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuudo de bom,chica

Rô... disse...

oi Anne,

adorei passear nessas lembranças...
realmente hoje as crianças não sabem brincar,
elas apenas aprender a lidar com botões eletrônicos e controles remoto...

beijinhos

Mimirabolante disse...

Gente !
Que lindo !
Não existe nada melhor do que a nossa infância !
Obrigada pela presença e me perdoe a demora em retribuir...mil beijocas bem Mimirabolantes p/ vc !

Cris Philene disse...

Que coisa linda esse projeto!!
Adorei reviver as coisas de infância da Maria Luíza... um nostalgia sem fim
Sábio conselho vc deixa para nós pais, bjs

Sissym Mascarenhas disse...


Ameiiiii! e estou compartilhando sorrindo! beijinhos

Lucimar da Silva Moreira disse...

Excelente entrevista,esse projeto é muito bacana,é muito bom lembrar de momentos bons, Anne passando pra desejar uma ótima terça-feira beijos.
Blog /Fan Page / Twitter /

Neno disse...

Legal a história da infância da Maria Luiza. Também queria ter essa liberdade para brincar, ir a aula passando pela estrada, etc...
Adorei!
Bjs do Neno

Alfa & Ômega disse...

Neno, nem queiras saber o medo que passávamos quando uma vaca sismava de correr atrás! Anne, muito legal! Estou feliz mesmo de poder estar aqui no seu blog que tanto admiro! Sou sua fanzoca e a veia de professora ainda me faz dizer:" ah, se eu tivesse a Anne naquele tempo!"
Obrigada e tudo de bom!

Zizi Santos disse...

Essa parte de historinha da infância é muito linda aqui no seu blog, Anne
o que a Maria Luiza nos conta é algo tão mágico e lúdico, que dá vontade de ver num filminho!
Ela foi muito feliz e amada, pois traduz no seu blog, toda esse amor da infância, através de suas plantinhas, artesanatos e jeito de falar
bjo
Zizi

Anete disse...

Gostei muito de ler sobre a Maria Luiza! Assim, fiquei conhecendo mais da sua história... Lindas brincadeiras e lição para os pais!! Mulher de fibra e de entusiasmo!!!

Abraços, Anne!...

Maria Alice Cerqueira disse...

Boa tarde querida,
Que linda a infância de Maria Luiza!
Um lindo final de tarde para voce!
com carinho
meu abraço amigo
Maria Alice

Edite disse...

belo depoimento. Infelizmente hj as crs perderam um pouco dessa simplicidade e inocentes brincadeiras. Muito bom o recado aos pais que precisam mostrar às crs de hj o outro lado das brincadeiras infantis. Aquelas que realmente libertam e transportam as rs p/ ouro mundo da inocência pueril.Bjs

Patrícia disse...

Muito bacana tudo q a Maria Luiza contou sobre a infancia dela e fiquei imaginando a cada um paragráfo que li.
E adorei a mensagem q ela deixou pra as crianças e os pais de hj.
Bs, Anne.

Beatriz Paulistana disse...

Boa noite amiga Anne! ♡
Boa noite amiga Maria! ♡
Maria, que saudade me deu da minha infância. ..linda sua história!
Foi maravilhoso saber um pouco mais sobre você! ♡
Tenham uma noite abençoada! ♡
Bjokas da Bia! ♡

Amara Mourige disse...


Doces e lindas recordações da infância de Maria Luíza, e que mãe maravilhosa mesmo com muito sacrifícios lhe proporcionou uma boa educação.
Adorei o recado para os pais!
Beijos
Amara

Marineide Dan Ribeiro disse...

Que lindo depoimento Maria Luíza! Adorei te conhecer um pouco...

Bjussssssssss

Pepi,Xixo,Juja,Jujuba disse...

Obrigada por participar da frase lá no blog, Anne
Sua frase ficou lindinha!
Um beijinho carinhoso de
Verena e Bichinhos

monique larentis disse...

A entrevista dela foi linda, e a mensagem final foi mais linda ainda :)
adorei :)

www.vivendosentimentos.com.br

Tina Bau Couto disse...

AMEI!

Roselia Bezerra disse...

Olá, queridas Anne e Luíza
Gosto muito da série e sabia já algumas coisas da nossa amiga e me bateu uma tremenda saudade dela ao ler aqui...
Nos conhecemos em Holambra e foi um dia inesquecível para mim... uma farra boa!!!
Bjm fraterno de paz e bem às duas

Linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...