quarta-feira, 11 de junho de 2014

Eu também já fui criança: Luconi

Eu também já fui criança

(Anne Lieri)


menina voadora


Estou retomando o Projeto Infância do blog “Menina voadora”. 
(clique no link acima e veja as outras participantes!)

Trata-se de resgatar as lembranças de infância e compartilhar aqui no blog.

Hoje nossa entrevistada é a amiga, escritora e blogueira Marcia Maria Luconi do blog:




textos contextos e reflexões


Conte uma passagem da sua infância, ou em poucas palavras, o que se lembra de bom e/ou ruim nessa fase.


Eu era uma criança alegre que sonhava ser bailarina, dançava na frente de todos até uns quatro anos mais ou menos, mas levei um susto, sei que levei devido aos comentários mais tarde, mas nunca ninguém me explicou direito o que foi, como foi, eu apaguei da memória, deletei, e a partir daí fiquei bastante retraída, nunca tive mais que uma amiga, passei a trocar o r pelo l e o d com t, naquela época não costumavam levar as crianças em psicólogos, apenas o tempo passou e só com mais de quarenta anos comecei a lutar contra a minha introspecção, sozinha eu comigo mesma, melhorei um pouquinho, quando passo problemas emocionais troco o d pelo t na escrita, acredite é um sufoco, estou sempre atenta, principalmente quando corrijo textos ou livros. 

Também o terapeuta que eu procurei me disse que quando desejei esquecer o ocorrido dei uma ordem ao meu cérebro e ele começou a deletar também os bons momentos.

 Lembro muito pouco da infância, lembro um pouco da adolescência, da minha cumplicidade com papai e do carinho de mamãe. 

Outra sequela foram as explosões que passei a ter, ninguém ganhava uma discussão de mim, mas com a Graça de Deus um dia eu pedi com tanto coração para que eu conseguisse controlar isto que consegui, era horrível eu explodia e depois que passava não lembrava da metade que tinha falado, tanto que assumia como verdade tudo que falavam que eu dissera,  mas o Pai me ouviu e eu me livrei disto.

Estou citando este fato, para que os pais fiquem de olho quando seus filhos passarem por um trauma, mesmo que aparentemente nada aconteceu, ele pode ter sido afetado para a vida toda, é necessário a ajuda de um profissional. 

Eu tenho a impressão que depois dos quatro anos, minha personalidade foi trocada, nunca mais tive coragem de dançar, falar em pública, participar de grupos, nada, simplesmente me fechei.





Tinha alguma boneca ou brinquedo preferido?


Sim, tinha a Belinda, na época papai estava engatinhando com a fábrica de plásticos, as coisas eram difíceis, um dia de Natal mamãe e papai me deram uma boneca da Estrela, gordinha, plástico molinho, cabelinhos em cacho, parecia um bebê e o nome que veio na caixa era Belinda, foi a única boneca que tive.

Na escola dava muito trabalho?


Não, eu era quietinha, sempre com a lição em dia, não tirava notas muito altas, acredito que por que eu era retraída, então eu não participava da aula, apenas escutava e fazia o que era mandado.



O que queria ser quando crescesse?


Você não vai acreditar, enquanto minhas irmãs queriam ser todo dia uma coisa eu não, eu queria ser dona de casa, acredita? Sonhava com uma casinha simples, bem limpinha, com flores no jardim. Mas no fim, fui eu que mais estudei, acabei sendo professora e técnica de contabilidade.



Deixe uma mensagem para as crianças.

Meus amiguinhos aproveitem cada instante da infância, estudem muito, mas brinquem muito também, tenham milhões de amigos, mas não se esqueçam jamais que os seus melhores amigos são o papai e a mamãe.

Anne, obrigada, você é fantástica


Eu que agradeço sua gentileza em aceitar meu convite!

Beijos!







19 comentários:

✿ chica disse...

Que linda! Adorei o depoimento da Luconi e frases importantes, avisos sérios dados aos pais! Atenção com as crianças sempre! Adorei ver a Belinda e saber mais de ti,Luconi! beijos às duas, tuuuuuuuuuuuuuuudo de bom,chica

Rô... disse...

oi Anne,

que belo depoimento da Luconi,
como pais sempre temos muito a aprender...

beijinhos

Bell disse...

Linda participação da Luconi.

Esse projeto promete \o/


bjokas =)

Tina Bau Couto disse...

Participação evolvente e sensível, com a reflexão do quanto o que acontece na nossa infância se estende por toda nossa vida
Beijokas para ela e para vc :)

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Lindo depoimento dessa amiga que não conheço,mas já começo apreciá-la.
Eu também tenho grandes recordações da minha infância e da minha 1ª boneca.
bjs amiga Anne
Carmen Lúcia.

Poesia do Bem disse...

Muito lindo o depoimento. Bom a gente conhecer histórias de vida.

Ailime disse...

Boa tarde Anne, bem interessante este projecto!
Adorei a entrevista com Luconi!
A infância um período da nossa vida que jamais esqueceremos!
Um beijinho,
Ailime

Alessandra Santos disse...

Olá!
Amei...sem palavras...me tocou e nem consigo dizer o pq? Estranho né? Mas é assim q. me sinto dps de ler, rsrsrs...
Um super bjo!

Alê- Bordados e Crochê
Fã Page

Maria Rosa Sonhos disse...

Anne! Com a Luconi sempre aprendemos. Gostei muito das palavras dela. Beijo! Renata

Pepi,Xixo,Juja,Jujuba disse...

Me emocionei com a entrevista da Luconi, Anne
Eu também sempre sonhei em ser dona de casa e ter filhos.
Deus me atendeu e me deu três filhos maravilhosos.
Gostei muito de saber sobre a Luconi.
Ela é uma querida.
Deixo um beijinho carinhoso para ambas.
Verena e Bichinhos

Anete disse...

Gostei muitíssimo de conhecer mais a Luconi! Experiências vividas e suas superações...
Traumas são situações que merecem atenções e carinhos! Evitá-los é sim uma linda opção!!
Abraços...

Tunin disse...

Muito bom o alerta que a Luconi fez. Os traumas sempre trazem algo de negativo para as nossas vidas.É preciso que os adultos estejam atentos para perceberem isso.
Ela, em seus maravilhosos poemas, nos passa essa sensibilidade. Por isso seus escritos têm uma força intensa.
Parabéns, Luconi, pelo testemunho de vida.
Abraços, Anne.

Lilasesazuis Gata disse...

Ane, querida,

Obrigada pelo carinho!

Gostei em conhecer um pouco da Maria Lucone.

A mensagem que ela deixou para as crianças, é muito significativa.

Tenha uma boa noite,

beijinhos,

Lígia e =^.^=

Marli Soares Borges disse...

Querida Anne!
Bom conhecer um pouquinho mais a Maria Luconi!
Linda mensagem e lembranças interessantes.
Bjs
marli
Blog da Marli

Zizi Santos disse...

Anne

adorei conhecer a Luconi criança e saber que apresentou algumas dificuldades,
fe que so mais madura pode tratar. Adorei a boneca, parecia com a minha, a Cecília.
Uma linda forma de apresentar as amigas, gostei!
bjo
Zizi
obrigada pelo apoio la no post dos monstrinhos. Vc tem razão, é melhor deixar o tempo passar


e sa
e

Ana Paula disse...

Ai que delícia ver a menina Luconi por aqui!
Tanta sensibilidade em suas belas poesias e textos.
Beijo!

Beatriz Bragança disse...

Querida Anne
Entrevistou uma pessoa maravilhosa!
Gostei imenso de a conhecer.
Um beijinho
Beatriz

LUCONI MARCIA MARIA disse...

Anne eu não tinha visto que você tinha começado a publicar as entrevistas, venho aqui mas nunca deu certo de vir em alguma postagem de entrevista, desculpe, sabe como você achou a Belinda? Nossa estou chorando até agora, está difícil de escrever, emocionou muito porque era minha única amiga confidente, acho que estou ficando velha amiga, menina antes vinha no gmail quando tinha novidades por aqui, agora não vem mais, vou ver se me inscrevo de novo, obrigada queria a você e a estes amigos que acarinharam meu coração, bjos Luconi

Roselia Bezerra disse...

Olá, queridas Anne e Luconi
Como gostei de saber do trauma da amiga pois tive os meus e sei, na pele,o quanto é difícil pra ser curada...
Tive desidrose... por medo (terror) da mãe...
Graças ao Bom Deus, como disse Luconi, tudo se supera... Ele nos ajuda a termos lindos momentos das fases da nossa vida...
Muito bom o depoimento dela!!!
Bjm fraterno de paz e bem

Linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...