quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Jabuticabeira


JABUTICABEIRA
(Anne Lieri)


árvores


Das lembranças de criança
Não consigo me esquecer
De uma jabuticabeira
Que também me viu crescer!



Debaixo de sua sombra
Brincava com a boneca,
Fazia festa de arromba
Era menina sapeca!



Em seus galhos me escondia
E ficava a conversar...
Meia noite, meio dia...
Ali a passarinhar!



Quando chegava dezembro
O pé de jabuticaba
Ficava carregadinho
E a gente se acabava!...



Uma fruta tão pequena
Mas tão doce como um mel
Ah,como valia a pena
Subir nesse arranha céu!

19 comentários:

Beth/Lilás disse...

Ah, como é linda uma jabuticabeira, eu amo olhar e comer as frutinhas!
Na minha época de criança a árvore escolhida era uma goiabeira, acho que por isso até hoje quando vejo uma, com seu caule esbranquiçado e lisinho, fico com uma vontade de escalar e ficar lá em cima como nos velhos tempos.
um grande abraço, carioca


João Esteves disse...

Anne, que legal curtir estes versos que revivem seu tempo de infância com desta árvore e seu saboroso fruto. Gostei.

EDER RIBEIRO disse...

Anne, na minha infância, na porta da minha casa, havia um pé de amêndoa. Lindo os seus versos. Bjos.

✿ chica disse...

Muito linda a poesia e era bom poder fazer isso. Hoje, não podem mais ,morando nas cidades. Pena! beijos,chica

Rô... disse...

oi Anne,

adoro jabuticaba,
e me lembro que no quintal da casa da minha mãe,tinha uma que era uma delícia...
muito bom lembrar!!!

beijinhos

ANDRÉA disse...

Fiquei emocionada
Me lembrei do quintal da Minha Avó.
Que Saudade!

Amei Flor!

Beijos
Andrea

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Postagem duas vezes gostosa. Pelo poeminha que trouxe boas lembranças, e pela beleza de ver uma jabuticabeira carregadinha. É linda demais. Tem tempo que não vejo. beijos.

Patricia Galis disse...

Amooo jabuticaba quero ter uma em casa logo, adorei!!

Mari Rehermann disse...

Que delícia!! É um privilégio crescer ao lado de uma jabuticabeira! Adorei o poema, e a imagem!!

Beijinhos!!♥

Lu Cidreira disse...

Puxa como eu era criança sapeca igual como diz aqui. E a jabuticabeira então carregadinha com aqueles lindos e doces olhos negros a me olhar.
Ainda não recebi o e-mail.
Abraço

Ana Miranda disse...

Lindas e deliciosas lembranças!!!

Fiquei aqui pensando que, hoje, esse arranha céu é tão menor, né?

Como as coisas diminuem à medida em que crescemos...

Lílian Almeida disse...

lembranças de criança é uma coisa poderosa,né, ficam marcadas a fogo e ferro.Amei o poema,sensível como sempre.

Beijo no coração!
Lílian -Blog:”Duas Moças Prendadas!”

Maria Alice Cerqueira disse...

Querida Anne,
estou passando para deixar o meu abraço amigo e lhe desejar uma linda tarde coberta de muita paz e amor!
abraço amigo
maria Alice

Pepi, Xixo, Juja, Jujuba disse...

Anne querida,
Fiquei emocionada lendo seus versos
A minha tia, irmã de mamãe, fazia uma geléia de jabuticaba que jamais vou esquecer
Bons tempos que não voltam mais!!!
Um beijão para tí e afagos para Mozard e Fadinha
Com carinho de
Verena e Bichinhos

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Anne, se valia a pena subir nesse arranha céu... e como valia!
Grandes e bons "recuerdos", não é?
Beijos
Manoel

Renata Diniz disse...

Anne! Eu também tenho boas lembranças da minha infância envolvendo jabuticabeiras! Adorei! Beijos!

Mamães em Rede disse...

Olá Anne!

Sua poesia me levou ao tempo de criança na casa dos meus avós! Linda!

Beijos!

Equipe MR.

D. Garcia disse...

E a jabuticabeira faz a festa, mas duram três dias.
Tudo bem! Afinal, festa a vida inteira enjoa.
E como são boas as frutinhas agarradinhas que ficam essas jabuticabas!
Lindo poema, Anne! Tem o sabor do mel da fruta tão bom de apreciar!
Uma linda semana para você! Abraços.

Sônia Silvino (Crazy about Blogs) disse...

Não lembro de já ter comida jabuticaba, acredita?
Beijocas!

Linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...