quarta-feira, 27 de abril de 2011

Tempestade




TEMPESTADE
( Anne Lieri)


Tempestade
Muito forte
Leva a árvore
Leva o carro
Vira rio na rua
Na rua do menino
Leva a bola
A bola do menino
Tempestade
Muito forte
Vento forte
Ameaça...
Leva tudo
Só não leva o menino que passa...
E então...a tempestade também passa!


22 comentários:

✿ chica disse...

E que bom que como ela, tudo passa!Linda posia! beijos,chica

soniaconslt disse...

Bom dia Anne!
Que bom mesmo que passa.
Mas às vezes deixa tanta tristeza, não é mesmo?
Um bjo no coração amiguinha

Cantinho do Neno disse...

Oi Anne, linda poesia!!!
Adorei!!!!
Bjs do Neno

"Cirandavida" disse...

Bom diaaaaaa....Menina linda que voa...as chuvas passam na vida da criança como simples brincadeira, pena que quando crescem, se esquecem e brigam nao deixando seus pequenos brincarem tambem...Bjin e sdds!

Tunin disse...

Anne, que maravilhosa poesia! Você sempre cheia de sensibilidade quando capta um tema. Legal! Abração, querida!

aosolhosdaalma.blogspot.com disse...

Que linda poesia minha querida Anne
paraben por tantas coisas lindas que tens feito,um abraço com carinho
marlene

Aleatoriamente disse...

Que bom que a amenina passa por tudo com preciosidade.
Lindo poema Anne.
Você é maravilhosa.

Beijinho
Fernanda

Sonhadora disse...

Minha querida

Lindo o teu poema, por vezes as tempestades vêm e vão sem deixar rastro...outras vezes deixam atrás destruição.

Deixo um beijinho
Sonhadora

lolipop disse...

Ainda bem que todas as tempestades passam...

Beijos carinhosos

Zé Carlos disse...

Oi Professora querida, seus poemas são deliciosos dde se ler.

Parabéns menina Anne. Bjs do ZC

soninha disse...

Beleza!!abçs e força neste momento em que a vida, isto reclama de ti.Somos aprendizes de passagem pelo planeta.Deus te abençoe.paz.bjinhos

Minéia Pacheco disse...

Olá Anne,

Que beleza de poesia, amei!
Super criativa, parabéns!

Sônia Silvino disse...

Quando criança, eu adorava fazer aqueles barquinhos de papel e largar nas poças de água após a chuva!
Beijos meus!

DoraDuarte disse...

Estão lindinhos esses versos, a minha imaginação mergulha no passado lembrando os banhos de chuva. Bjos.

Su disse...

Anne, que bom que passa né? E assim tudo continua... Sinto muito pelas suas "perdas", mas com me disse a Chica, elas estão descansando em paz. Perdi uma amiga essa semana, colega de trabalho, muito triste, jovem e com uma vida inteira pela frente... A gente questiona, não entende... Mas como a tempestade, acredito que essa dor vai passar e vamos nos fixar em lembranças boas, e assim seguir... Beijos e fica com Deus. Su!

ValeriaC disse...

Que lindo... um cântico de esperança minha querida...
Beijinhos e doce dia pra ti...
Valéria

Anderson Fabiano disse...

Anne,

Como é bom ser criança. Como é bom poder ignorar as coisas do mundo dos adultos...

Como é bom ser bola de criança. No seco, na chuva... bem longe das preocupações dos adultos...

Como é bom ser chuva de criança. Na rua, na árvore, no mundo dos adultos... bem longe da bola, bem perto do pé descalço das crianças...

Puro lirismo!

Mewu carinho,
Anderson Fabiano

Isabelle Câmara disse...

que lindo... dá uma vontade de danada de se molhar nas gotas dessa poesia!

GRAÇA disse...

Muito lindo Anne, eu e mamy gostámos muito
Anne eu queria uma foto da tua cadelinha podes me dizer onde a posso ir buscar?
Ronronda amiguinha
Kika e beijinhos da minha mamy
Graça

ONG ALERTA disse...

Depois dela vem o sol...beijo Lisette.

Malu disse...

Anne, lindo poema...
Realmente, por mais forte que sejam as tempestades elas passam e o menino sobrevive e recomeça quantas vezes for preciso!!!
Abraços e beijinhos, amiga

soninha. disse...

Oi Anne! a cabeça da "véia" anda meio lenta...rs.Vc e Chica se inscrevem,sim.Estou pasma com o desencarne da Mel Redi.Vc sabe o que aconteceu?bjinhos e muita paz.Ah!Pra votar é clicar no selo,eu acho...rs.

Linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...