segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Ovelhinha perdida




OVELHINHA PERDIDA
(Anne Lieri)


E naquela noite Matheus, o menino pastor, sentiu uma magia no ar.
As ovelhas também sentiram, pois estavam mais calmas que de costume.
De repente, na contagem, uma ovelhinha desgarrada!
Matheus era o responsável pelo rebanho.
Temendo ser repreendido por seu patrão desumano, o menino deixou o cão cuidando da maioria e saiu pelas pradarias procurando a menorzinha.
Fuça de cá, fuça de lá e nada da fugitiva encontrar!
_A noite estava tão quieta...pensou por alguns instantes!
No céu negro e azulão, notou apenas uma luz.
Era uma estrela diferente que, de tão próxima, parecia poder pegá-la com as mãos.
Seu brilho intenso, quase sobrenatural, parecia avisar que hoje nada era igual.
Notou que a tal estrelinha pairava sobre um estábulo.
Esquecendo seu dever o menino sentiu-se um pouco encantado ou talvez, enfeitiçado.
Caminhou feito um zumbi percebendo em seu coração, que algo maior havia ali.
E chegando ao barracão, viu uma cena surreal: um homem, uma mulher e um bebê especial.
Sua mente estava vazia, mas seu coração batia forte.
Percebia que algo havia de importante naquele local, mas não definia os sentimentos.
A criança era adorável e, embora envolvida em trapos, brilhava!
Trazia em si vida nova, uma força incomum, uma presença divina...
Matheus caiu de joelhos, mesmo sendo tão pequeno, contemplando esse momento!
Não desgrudava o olhar de moleque sofrido e tristonho, do garoto que nasceu na manjedoura de feno.
A paz que sentiu ali percorreu todos os seus poros.
Não havia como expressar esse momento de paz!
Via apenas o bebê e o sorriso amoroso da senhora...
Aos poucos foi percebendo outros pastores e animais ao seu redor.
Pessoas humildes chegavam do nada, compartilhando o silêncio e a harmonia.
E, a seu lado, brejeira, reparou depois de algum tempo, sua ovelhinha fujona que, com certeza, sabia mais que ele... um menino!



11 comentários:

Chica disse...

Lindo e tão doce teu conto,Anne! Um amor! beijos,tudo de bom,linda semana!chica

Espaço Aberto disse...

Mais uma vez temos o prazer de convidar os nossos amigos para participar de nosso Concurso Literário. Nosso maior objetivo é a interação e levá-los a se inspirar e a expressar através das palavras o que o momento despertar em seu coração. Então em nome do Amor e da Caridade, estamos lançando o nosso: 2º Concurso Literário – Tema: Então é Natal...
Contamos com a sua presença!
Um abraço carinhoso

soporagora disse...

Que linda história a ilustrar o Natal cristão.
Beijo na alma e uma ótima semana!

Isa mar disse...

Muito gostoso ler esse conto
Passando pra te desejar uma ótima semana
Beijos no coração!

lolipop disse...

Que bonito esse conto...tem o lado mais esquecido do Natal!!
BEIJOSSSSSSSSSSSSSS

Celina disse...

OI QUERIDA, PAZ E FELICIDADE, QUE LINDO CONTO, ESTOU AINDA EMOCIONADA, PRINCIPALMENTE QUANDO APARECE A ESTRELA E O ENCONTRO DO PEQUENO PASTOR COM A SAGRADA FAMILIA E ENCONTRA A OVELHINHA PERDIDA! LINDO ANNE.VC ADVINHOU QUEM ERA A FADINHA, ÓTIMO, É ELA MESMO, UM CHEIRO BEM NA PATINHA DÉLA.UM ABRAÇO CARINHOSO. CELINA

Pepi disse...

Que lindinho este conto,Anne e o Pepi estava ajudando a iluminar a manjedoura
Beijinhos de
Verena e Bichinhos

Multiolhares disse...

muito bonito este conto de natal , as almas mais simples sempre encontram o caminho da luz
beijinhos

Zilda Santiago disse...

Passando por tanta beleza para deixar um beijo e um queijo.Muita saúde e paz!!!!

Minéia Pacheco disse...

Anne,

Simplesmente LINDO!
Nossa, me imaginei na cena junto ao menininho!
Lindo demais, parabéns!

Beijos para você!!

chris disse...

que delicia de blog so coisas muito gostosas de encher os nossos olhos, parabéns eu amei tudo..estou te seguindo para nao perder nadinha de vista, beijinhos no seu coração

Linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...